Projetos

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Aos bombeiros do RS - nossos bravos anjos da guarda


Compartilho com os leitores do meu blog o pronunciamento que fiz na tribuna do plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre durante sessão de homenagem ao Corpo de Bombeiros do RS.

Esta é uma oportunidade de homenagem, mas também de reflexão sobre a corporação dos Bombeiros do Estado do Rio Grande do Sul.
Este primeiro semestre de 2013 em especial chamou a atenção ainda mais para estes heróis do dia a dia que estão sempre atendendo a comunidade gaúcha nos mais variados casos que exigem a sua presença.
E podemos simbolizar essa evidência em dois casos, entre tantos outros que ocorreram.
A tragédia da Boate Kiss em Santa Maria e o incêndio do Mercado Público de Porto Alegre, lembrado hoje com a presença dos bombeiros que lá estiveram e salvaram o nosso patrimônio histórico.
Levei como pauta para a reunião da Cedecondh, comissão que trata de temas que envolvam Direitos Humanos e Segurança Urbana, a situação dos bombeiros gaúchos, que reivindicam a autonomia da corporação na busca de melhores condições de trabalho.
O que ouvimos dos próprios oficiais lá naquela tarde foi chocante e lamentável.
Ficamos sabendo que na cidade de Porto Alegre, com quase um milhão e meio de habitantes, temos apenas duas escadas magirus, sendo que uma está em Santa Cruz para conserto e a outra está desativada, em desuso!
No documento que resume situação atual do Corpo de Bombeiros da Brigada Militar de Porto Alegre, entregue na reunião da comissão, consta a necessidade de mais estações de bombeiros, maior efetivo, viaturas e embarcações de combate a incêndios, a paratos aéreos (auto-escada magirus e auto-plataforma), veículos para emergências especiais, equipamentos de proteção individual e outras medidas de ordem governamental que estão sendo solicitadas pela corporação há muitas gestões do governo estadual.
O próprio órgão que tanto trabalha em prevenção aconselhando e instruíndo a população a saber evitar acidentes, orientando os PPCIs, realizando treinamentos de simulados de emergência, não recebem das suas autoridades superiores a devida atenção e a completa previsão em termos de equipamentos para agir de forma preventiva.
Não é concebível que precisem acontecer tragédias para depois se apontar necessidades de determinado material adequado que poderia ter auxiliado.
Aprova disso que falo é que foram adquiridos equipamentos básicos para o corpo de bombeiros da capital em 1976, depois do incêndio das Lojas Renner e em 1996, após o incêndio do Cinema Cacique.
Eu disse após os ocorridos.
É sabido das dificuldades desses heróis para combater as chamas que consumiam nosso Mercado Público em junho passado.
Venho a esta tribuna dizer que reconheço publicamente o esforço, a dedicação e a importância de cada um de vocês e agradeço como cidadã porto-alegrense pelo trabalho especializado e incansável que realizam em benefício de todos. Porém, como vereadora tenho obrigação de denunciar o Governo do Estado pelo descaso com esta instituição.
Espero que os encaminhamentos da reunião da Cedecondh e este ato de homenagem contribuam para que atual governo do estado atenda as solicitações da categoria para o reconhecimento digno e a altura da coragem e da capacidades de vocês.
Muito obrigada.

 
Me pronunciando







Nenhum comentário:

Postar um comentário