Projetos

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Pedro Américo Leal, 87 anos

 
Por mais histórias que eu conte, muitas restarão para contar, porque as palavras serão sempre insuficientes para expressar o olhar confiante, o sorriso verdadeiro, a mão solidária e o ombro amigo do meu pai. Ele, com sua garra de vencer, impregnou em mim, sem perceber, traços valiosos de espírito de luta e amor à família. Tenho um profundo sentimento de gratidão por sua sabedoria e bondade. Falo isso porque ontem, dia 29 de junho de 2011, meu pai completou 87 anos. Comemoramos a data com almoço em família na casa da minha irmã Cristina. Então, foi nesse ambiente estritamente familiar que pude entender, mais uma vez, com exatidão, o legado que ele nos passou e ainda nos passa: o da união familiar. Eu cresci escutando o seu brado em forma de apelo: "Não descuidem da família. Haja o que houver, permaneçam juntos, pois os desencontros fazem parte da vida, não são surpresas, devem ser equacionados". Ele era insistente para que repetíssemos em silêncio: "nada pode separar os irmãos". Na época eu achava aquilo meio exagerado, mas já existia nele uma preocupação com a "passagem de bastão no revezamento da vida”, dizendo que um dia fatalmente isso ocorreria e não poderíamos prever quando, mas, ao ocorrer que nos encontrássemos unidos. Os anos passaram, a família cresceu, mudou, por conta das separações que ocorreram, mas penso que meu pai, o Coronel Pedro Américo Leal, firme e forte ao nosso lado, conseguiu o que bradava: os irmãos permanecem unidos.   

Meu pai curtiu o seu aniversário.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

O blog agradando!

Pessoal querido que me acompanha pelo blog, eu tenho uma novidade para contar: o blog está ficando famoso e eu me sentindo super importante. No final da manhã de hoje, fui surpreendida com um e-mail do jornalista José Luiz Prévidi, aquele jornalista, dono do blog que é acessado por comunicadores e veículos de todas as latitudes do planeta terra.Pois então, ele comentou a minha postagem “Passando a Limpo” e mais, recomendou o meu blog aos seus leitores, que são milhares. Fiquei tão contente com isso! A sensação de alegria se deu por conta do blog ter sido criado de maneira totalmente despretensiosa. Sua atualização vai sendo feita conforme o meu dia-a-dia, onde vou contando as coisas do meu jeito, compartilhando meus pensamentos e sentimentos, opinando sobre acontecimentos da cidade, do estado e do mundo. Através do blog, mostro que a política, para mim, é movida por causas e que sempre vejo o lado bom dos que nela estão, ainda que muitas vezes esse cenário seja de grandes desilusões. Não faço planos para o blog. Escrevo o que me dá vontade, sem querer que minhas postagens agradem ou desagradem.Sou interessada pelas pessoas. Escrevo para elas e para mim, porque o meu entusiasmo pela vida é genuíno e fazer meus registros me complementa. Minha maneira de conduzir o blog é igual a forma como conduzo a minha vida pessoal e profissional: de forma verdadeira. Não tenho frescuras.Falo o que penso e sinto. Penso que meu blog é descolado, reflexivo, questionador e cheio de humor, com um quê aconchegante que proporciona a sensação de ser confidencial. A verdade é que sinto que o meu blog é leitura diária para muitos. Enfim, estou feliz com esse reconhecimento dos meus colegas da comunicação e quero compartilhar isso com vocês.

Comentário sobre a postagem "Passando a limpo":
Coisa mais querida!!
Num dia horroroso como essa quarta, melhorei!!

Gracias!!

Beijo!!

JLPrévidi

 

Registro no blog do Prévidi

Quarta, 29 de junho de 2011 http://previdi.blogspot.com

De bem com a vida
Para alegrar um dia modorrento como hoje.
É o blog da Mônica Leal.
Vai no 
http://monicalealrs.blogspot.com/

terça-feira, 28 de junho de 2011

Passando a limpo

Semana passada foi importante e alegre para mim, pois encontrei pessoas queridas e cumpri uma agenda movimentada e positiva

Relembrando: 

Na quarta-feira, encontrei o Prévidi na sala de espera do estúdio da rádio Pampa. Eu estava saindo do programa e ele entrando no " Pampa Debates". Conversamos sobre o cenário político estadual e federal. Comungamos da mesma indignação. Aliás, quero dizer para vocês que, por duas vezes, tentei escrever a respeito do loteamento de cargos nos governos, mas não consegui. Iniciei o texto e parei. É o escândalo da vez e tenho falado diariamente nele, e ando nauseada dessa " moeda de troca " que foi implementada na política brasileira. Voltando ao Prévidi, que é um jornalista inteligente, bem humorado e super informado, ele lembrou uma passagem muito bonita da vida pública do meu pai que eu não conhecia. Disse também que acessou o meu blog e recomendou para seus leitores o texto do IEL, bem como comentou da sua surpresa por conta das minhas amigas que estavam nas fotos. Então eu contei para ele como nasceu a amizade entre a Manuela, a Luciana e eu. Manuela e eu fomos vereadoras de primeiro mandato no ano de 2004. Ela era uma jovem que usava calça jeans e camiseta,recém saída dos bancos da universidade direto para a Câmara de Vereadores. Eu, com 12 anos de assessoria ao vereador Pedro Américo Leal, meu pai - quando não havia o nepotismo -, conhecia aquela casa como a palma da minha mão.Transitava bem em todos os partidos. Só pela expressão dos vereadores, eu sabia como votariam os projetos. Então, certo dia, a Manuela se aproximou de mim e disse que admirava o estilo das minhas roupas. Agradeci e falei que pensava serem as mesmas de estilo mais adequado ao parlamento e a incentivei a fazer o mesmo. E em dias de sessão no plenário, vi a Manuela vestindo saias, vestidos, camisas e blazer. Ficou ainda mais linda. A Luciana e eu ficamos amigas por conta de ter algo em comum: somos filhas de políticos conhecidos, que as pessoas amam ou odeiam. Por tabela, recebemos o mesmo sentimento. Isso é muito complicado. É preciso ter uma cabeça muito boa para administrar, por exemplo, situações de agressão verbal. Contei ao Prévidi que assim que assumi a Secretaria da Cultura, fui chamada de "filhotinho da Ditadura Militar" por um movimento de uns ditos intelectuais que queriam a minha saída.

Na quarta-feira, também, tive a grata surpresa de encontrar o Gilmar Veloz. Ele estava com o Paulo Sérgio Pinto, Vice Presidente da Rede Pampa. Conheço o Gilmar e sua família há muito tempo, pois meu filho Felipe e a Bárbara, filha dele e da Zulma, minha amiga, quando adolescentes, foram namorados, além de, por muitos anos, morarmos frente a frente.

Fui na academia de ginástica e a Márcia minha personal trainer me apresentou um novo programa de exercícios. É que a Juliana recomeçou a treinar comigo. Ela tinha dado um tempo na academia por conta da mudança de apartamento, queria se organizar. Bah, mas o treino vai ser puxado! Agora é que vou colocar a prova minha resistência de atleta.

A dra. Zélia,minha ortodontista apertou tanto o meu aparelho que fiquei uns dias sem conseguir comer. Reclamei e ela me disse que é assim mesmo! Boa essa, né? Acho que emagreci uns dois quilos com isso.
A quarta-feira rendeu, foi um dia e tanto. Parece que teve trinta horas. 

Estive com a Beth Helm, minha amiga querida há mais de quinze anos. Colocamos os assuntos em dia, coisa boa isso!

Falei com o vereador Dib. Combinamos um almoço. Gostaria que o Dib continuasse na vida pública. Precisamos de políticos sérios como ele.
Ainda participei do programa de rádio "Tribuna Livre" que tem no comando o jornalista Armando Burd. Os convidados eram os vereadores Pedro Ruas e Comasseto. A pauta era a briga dos deputados do PTB por cargos. Olha pessoal, confesso que fiquei entre surpresa e desiludida com a fala do meu ex-colega e amigo vereador Comasseto. É que ele considera tudo muito normal. Inclusive falei isso a ele.

Na quinta–feira, participei do programa "Pampa Debates" e estavam presentes o vereador Pujol e o advogado Omar Ferri. Foi muito interessante o debate sobre Reforma Política, emendas parlamentares, coligações e distribuição de cargos por troca de apoio nos projetos do governo estadual e federal.


Fui colocar combustível no meu carro ali no posto da Casemiro de Abreu em frente ao Colégio IPA. Sempre vou ali, por que é do Angêlo, um amigo da minha família. Enquanto esperava o frentista encher o tanque, veio outro e falou: "a senhora sabe que ele é seu fã?". Eu respondi que não sabia, mas que ficava contente com a notícia e recomendei que escutassem o programa de rádio.

Como sempre escrevo aqui no blog, que estou de bem com a vida, é por tudo isso, pelas pessoas que encontro e pelo que me dizem essas pessoas, que vão fazendo parte da minha história a cada dia que passa. 

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Carro de Mulher

Se antes eu já achava que o meu carro era um verdadeiro armário ambulante, agora tenho confirmada essa certeza. É que na última sexta-feira me aconteceu um fato hilário. Às 8h da manhã, depois de  fazer o programa “Pampa Bom Dia”, quando estava arrumando as minhas coisas para sair do estúdio, recebi um comunicado que era para eu ir até a sala do Paulo Sérgio Pinto, Vice-Presidente da Rede Pampa. Subi os dois lances de escada e, logo na chegada, a Oraides informou que ele havia me convocado para gravar o programa de tevê “Pampa Boa Noite”. Por um instante, tomei um susto, pois me dei conta da roupa que vestia por debaixo do casaco comprido preto de capuz, ou seja, estava de tênis, polaina e malha de ginástica. Claro que ninguém sabia, porque o casaco acolchoado cobria até os joelhos. Logo, conclui que para fazer a gravação teria que tirá-lo, se não, ia mais parecer uma esquimó, em vez de uma jornalista que deveria analisar e comentar o loteamento de cargos nos governos estadual e do federal. Minha nossa, logo eu, que para trabalhar só vestia terninhos com calças ou saias, sempre discretos, que cuidava até mesmo de colocar brincos pequenos para não chamar mais atenção para mim quando nos eventos e compromissos. Estava numa situação de aperto! Ao mesmo tempo, nem cogitei da possibilidade de não atender o pedido do Paulo Sérgio, grande incentivador da minha entrada como jornalista na Rede Pampa de Comunicação. Então, imediatamente confirmei minha presença, ao mesmo tempo em que fiz uma prece silenciosa para a Nossa Senhora das Graças me apontar uma solução. Fui até o meu carro e abri o porta malas. Foi a glória, por que ali tinha tudo o que eu precisava. Passei a mão no que achei mais adequado e fui para o banheiro da sede da Pampa. Em minutos, sai vestida completamente diferente daquela que chegou no estúdio às 5h e 30 da manhã e iria depois direto para a academia de ginástica. 
Fui salva pelo meu carro armário ambulante! Quase um closet, eu diria! Lá tinha uma calça de montaria preta, botas pretas, blusão de gola alta preto e uma túnica de tricô mesclada cinza e preto, com cinto igual, mais uma necessaire completa de maquiagem. Ninguém notou essa minha movimentação para mudar o visual, porque foi feita de maneira muito discreta. Cheguei  no estúdio onde já estava o Paulo Sérgio com os convidados, o Procurador de Justiça, Dr. Armando Lotti, o empresário Aldo Giulian, o Deputado Federal, Vieira da Cunha (PDT) e o Vereador Adeli Sell (PT), e encarei as câmeras.

domingo, 26 de junho de 2011

Só sei de uma coisa: Sinto a força das palavras.

Obrigada, minha fiel leitora, pela mensagem carinhosa.


Querida Mônica Leal!


Há um bom tempo venho lhe acompanhando pelo blog, conhecendo sua trajetória política e jornalística, enfim, sua vida. Acredito até que já deveria ter lhe enviado um e-mail falando sobre isso. Senti que hoje era o momento, pois no relato do seu feriado, eu li coisas que me tocaram, como:

"Depois de dedicar boa parte do meu tempo à política, onde vivenciei coisas surpreendentes e até mesmo nojentas, minha alma pediu socorro e foi necessário um retiro para restaurá-la."  

Ouvi falar em Mônica Leal pelos meus pais há alguns anos atrás, em 2006, quando concorreu como candidata ao Senado. Lembro-me quando eu perguntei quem era Mônica Leal, minha mãe me respondeu que era uma mulher guerreira, de caráter e muito inteligente!

Nunca imaginei que anos mais tarde, trocaria mensagens pelo Twitter, ou mesmo escreveria um e-mail para aquela mulher que eu depositei a minha confiança e o meu primeiro voto.
Quando comecei a ler o seu blog, percebi que tudo o que escrevia havia sentimento, que por trás daquelas palavras havia uma grande mulher. E continuei a ler e acompanhar. Um dos primeiros Twitts que enviei a você, foi lhe parabenizando pelos 50 mil acessos. Não faz muito tempo, disse-lhe que conferia várias vezes o blog se não tinha uma nova postagem. Já passou dos 60 mil acessos e esse meu vício continua!
Não quero só lhe falar que eu sou uma fiel leitora do blog Mônica Leal. Quero dizer principalmente que as suas palavras, que as imagens que ali são postadas, me passam muito mais que informação, passam um exemplo de vida. Acredito que nenhum outro sobrenome encaixaria melhor em você do que LEAL!
Ele transmite a sua pessoa, a dedicação com os leitores, que mesmo sem saber quem são todos eles, você confia! Raras pessoas são como você. Sem conhecê-la pessoalmente, sei muito de você, da sua família, das lindas netas. Você é um grande exemplo!
Um exemplo porque sinto em mim, algo que você também sente, uma paixão pela política.

Amiga Mônica: Tenho muito orgulho em ter me filiado a um partido que tem pessoas como você!

Mas ainda tenho dúvidas se devo mesmo me dedicar à vida pública como você.
Há em mim uma grande vontade, de trabalhar pelo bem comum, pela boa política, lutando contra essas coisas nojentas, enfrentando muitas barreiras. É certo que em todas as profissões, temos obstáculos, mas na política, esses obstáculos são maiores. Ainda estou decidindo se devo entregar a minha vida por essa grande causa! 

Enfim, estou feliz que no dia 1o vou lhe conhecer pessoalmente no encontro do PP!

Desejo a você, um abençoado final de semana!
Obrigada por ler minha mensagem! És especial!

Um abraço afetuoso e beijos no coração!

Com muito carinho,
Ângela Fachinello



sexta-feira, 24 de junho de 2011

Dia de cuidar da beleza

Sempre fui uma fiel defensora de que as crianças devem acompanhar os pais nos seus compromissos, pelo menos naqueles que são apropriados e em que é permitido.
Penso que essa é uma maneira de educá-los para um convívio respeitoso e cuidadoso com as
pessoas. Criei os meus três filhos levando-os a tudo e tive um resultado maravilhoso, pois eles se educaram com isso. Passei esse modelo de criação para minha filha Juliana, que agora começa a colocar em prática com a Martina. Então, hoje pela manhã, fomos fazer as unhas no instituto de beleza do bairro, aqui perto da minha casa, e a pequena foi junto.A Martina, que tem apenas um ano e nove meses, se comportou muito bem, chamando a atenção das funcionárias e clientes pela educação, beleza e doçura. Tirei uma foto para registrar esse momento.
  

Martina esperando sua mãe fazer as unhas


quinta-feira, 23 de junho de 2011

Feriado de coisas boas para a alma

 
Sou do tipo que acredita que boas coisas acontecem para quem pratica o bem. Sou adepta a filosofia de que quem mal não faz, mal não pensa. Venho comprovando essa tese nesses últimos anos. Depois de dedicar boa parte do meu tempo à política, onde vivenciei coisas surpreendentes e até mesmo nojentas, minha alma pediu socorro e foi necessário um retiro para restaurá-la. A receita foi certeira! Culpa da minha criação alicerçada em valores morais sólidos. É nesse novo estado de espírito que percebo e busco minhas vivências, pois aprendi a sentir de longe o que é bom ou não para mim. E como é bom quando tudo a nossa volta está fluindo bem.
Mesmo com a forte campanha do Alexandre para viajarmos, a data de Corpus Christi, que promoveu um belo feriadão, veio em boa hora para eu continuar cuidando da minha alma, fazendo coisas de que gosto muito. Começando pelo contato com pessoas de essência, como os meus pais. Havia combinado de tomar um café na casa deles, e, hoje cedo, logo após fazer o programa de rádio " Pampa Bom Dia", fui para lá. Que grande ideia que tive! Ah, como eu gostaria de parar o tempo para que eles permanecessem sempre ao meu lado. Adoro esses dois anjos! A minha mãe tinha preparado um mega café, que estava melhor que os famosos coloniais de Gramado. A mesa foi arrumada com esmero, as xícaras de porcelana inglesa, a toalha de renda branca, lírios colocados num vaso de cristal que enfeitava o centro da mesa e o perfume suave, exalava pela sala. As bolachinhas, pãezinhos, croissant, chimias e frios, estavam deliciosos. O café com leite foi servido bem quentinho, como é do meu gosto, um detalhe que ela nunca esquece. O incrível é que ela sabe dos gostos de cada um dos sete filhos. Mas o melhor de tudo foi a conversa, que rolou solta e animada. Passamos em revista tudo e todos. Puxamos os acontecimentos desde a época que meu pai foi deputado e vereador. Lá pelas tantas, ele trouxe a homenagem que recebeu no dia em que se despediu da vida pública. Um quadro com uma poesia lindíssima feita pela Aimée Soares - funcionária antiga dele - e com a assinatura de todos os funcionários que trabalharam por doze anos com ele no gabinete da Câmara de Vereadores. Uma hora dessas vou postar aqui no blog. Se ele deixar, claro, porque guarda como relíquia, e quando exibe, segura firme nas mãos para as pessoas nem tentarem pegar. Relembramos a nossa caminhada política, analisamos os acontecimentos dos últimos anos e projetamos o futuro. Juntos fizemos conclusões realistas. Rimos muito. Depois, eu vim para minha casa e não saí mais. 
Gosto de ficar em casa, sempre tenho o que fazer e me distraio mexendo nas minhas coisas. Ler aquele livro garimpado com muita vontade nas prateleiras das livrarias, produz momentos preciosos de lazer. A pouco eu estava na frente da lareira degustando um bom vinho e assistindo ao DVD novo que comprei: Il Divo En Core. Foi gravado no Teatro Romano de Mérida, na Espanha. É um verdadeiro espetáculo. Recomendo.   

Hackers atacam sites do Brasil

Um ataque orquestrado por hackers derrubou os sites da Presidência da República, da Receita Federal e do Portal Brasil por três horas durante a madrugada de ontem. Horas depois, foi a vez de o site da Petrobras ficar 25 minutos fora do ar. Segundo o Serpro, que cuida do processamento de dados dos principais órgãos públicos, houve dois bilhões de acessos a esses sites, dos quais 300 mil foram simultâneos, no maior ataque da história da internet brasileira. O Serpro, no entanto, informou que nenhuma informação de contribuinte brasileiro foi violada e os sites foram tirados do ar por segurança após a ação. O Brasil é o segundo país que mais sofre ataques de hackers no mundo, segundo a empresa de segurança Symantec. O ataque partiu de um provedor da Itália, o que não significa que o invasor more lá. Esse tipo de ação é oportunista e utiliza falhas de segurança em milhares de computadores pessoais para disseminar o ataque e derrubar o site-alvo. Esta semana, o site do Exército já tinha sido invadido. No mundo, nos últimos dias, sites de governo no Reino Unido e nos EUA, além de multinacionais, foram invadidos.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Mais de 60 mil acessos!

Nossaaaaa meu blog chegou a mais de sessenta mil acessos!Estou muito contente com isso e quero compartilhar com vocês. Muito obrigada!

terça-feira, 21 de junho de 2011

É sempre bom saber

 
Quando digo que o melhor de tudo na contagem da minha caminhada política - por vezes nada fácil - foram as pessoas que conheci, os amigos que fiz e que guardo de maneira muito especial no meu coração para sempre, eu tenho mesmo razão. Recebi um e-mail do Vice-Prefeito de Farroupilha, Fabiano Feltrin. Olhem só que mensagem linda.


Bom dia Mônica,

Foi muito bom te ver semana passada.Seu semblante alegre,com aquela energia positiva que você transmite aonde passa.É o renascer.Na vida passamos por bons e maus momentos, mas é nos maus momentos que crescemos.Inclusive espiritualmente.
Você sabe que pode contar conosco sempre.Amamos você.

Deus te abençoe e uma ótima semana !!!

Fraterno abraço,


segunda-feira, 20 de junho de 2011

Um local público


Recebi este e-mail que foi dirigido ao IEL(Instituto Estadual do Livro),à autoridades e também enviado para alguns jornalistas.O curioso é que não vi nada sobre o ocorrido na imprensa.Será que saiu e eu não li? No Caderno de Cultura deste sábado na ZH não tinha nenhuma matéria, que, quem sabe, esclarecesse os atuais procedimentos do instituto.Eu, como ex-titular da pasta da Cultura, gostaria de receber esclarecimentos da SEDAC, especialmente por que foi muito divulgado no início desta gestão o fato de ser o novo  diretor integrante  do segmento cultural,portanto sabedor da acessibilidade universal aos equipamentos  culturais.

Prezado Senhor,
não entramos no IEL na tarde do dia 16 do corrente. O relógio marcava 16h40min. Éramos dois visitantes. Nossa precisa intenção era:
a) comprarmos exemplares do livro do poeta Luiz de Miranda;
b) comprarmos exemplares antigos da Revista do IEL.
Não conseguimos pisar na soleira da porta!!!
Fomos - literalmente - barrados por um guarda através de perguntas rigorosamente policialescas!!!
Um absurdo.
Pois se a porta estava escancarada logo presume-se que trata-se de acesso público, porém, com o  questionário a nós aplicado, presume-se que é particular.
Se é particular - e sabemos que não é - a porta deveria estar fechada e necessáriamente haveria sistema interno de controle de câmeras.
Algo há.
A situação é absolutamente a-nor-mal!!!!
Sou gaúcho, não moro na cidade, vivo e trabalho fora do Estado e consideramos um absoluto abuso desse profissional de segurança que - coitado - evidentemente foi orientado para agir com tão absurdo e errôneo procedimento.
Até porque, convém frisar, buscava-se, ri-go-ro-sa--men-te,  exemplares da Revista do IEL da qual fui colaborador com matéria sobre o artista plástico Henrique Fuhro.
Mais ainda:tanto Henrique Fuhro quanto eu, somos homenageados com poemas a nós dedicados no livro do poeta Luis de Miranda.
A pergunta que se coloca é: no que transgredíamos? Onde situar algum motivo a impedir nosso acesso ao IEL? Sem contar o direito de ir e vir...
Disse-nos ao final, candidamente, o profissional de segurança que "cumpria ordens", coisa esta absolutamente clara, tão clara cuja justificativa face ao ocorrido, tornava-se inteiramente descartável. A situação foi muito desagradável porque a outra pessoa era o filho do artista Henrique Fuhro que para lá dirigia-se para coletar material que comporia a memória de seu progenitor.
A sensação foi a de viver-se em 1968.
Frequento o IEL desde quando o escritor Ruy Carlos Ostermann foi seu diretor; efetivamente outros tempos.

Lamentável o ocorrido.
Atenciosamente,
Renato Rosa.

Bolsa de Arte do Rio de Janeiro
Prudente de Morais, 326
Ipanema - Rio de Janeiro - RJ - 22420-040
Brasil
f: (55) (21) 25221544
www.bolsadearte.com
renato@bolsadearte.comwww.oparalelo.com.br
renatorosa09@gmail.com ------> Novo!

domingo, 19 de junho de 2011

Almoço de domingo

Aos domingos, os almoços no Country Club são sempre uma boa oportunidade de reencontrar os amigos. Meu pai e Paulo Brossard que o digam, pois lá colocaram a conversa em dia. É bonito ver as mesas ocupadas pelas várias gerações das famílias. O Chef Lúcio é famoso pelas suas deliciosas receitas e a comida é sempre maravilhosa. O serviço nesse dia é em formato de rodízio, com mais de vinte pratos quentes que mudam a cada semana.


Pedro Américo Leal e Paulo Brossard

sábado, 18 de junho de 2011

Uma bela sexta-feira diferente

Parecia uma manhã normal. Acordei de madrugada, como tenho feito há quase dois meses, quando comecei a participar do Programa “Pampa Bom Dia”, que vai ao ar todos os dias de 6h às 8h. Acordar cedo para mim não é problema, pois sou uma pessoa realmente diurna e nada noturna.Sempre deixo tudo organizado de véspera. A roupa que vou vestir já fica separada no closet e até mesmo a bolsa com a chave do carro, casaco, celular, óculos ou guarda-chuva, ficam no móvel de oratória que tem na entrada da casa. Assim, utilizo o tempo, que é cronometrado, para tomar um banho e um café, lendo os jornais. Na noite anterior, eu coloco na mesa as louças, talheres, pães, chimia e o mel que nunca pode faltar, só o leite e o café é que faço na hora. Ah, tem também um radinho sempre a postos na mesa, que é para eu já me atualizar com as noticias. Antes de chegar na cozinha, vou até o jardim da frente, recolho os jornais e apago as luzes. Este é o meu ritual de todas as manhãs antes de sair de casa, às 5h e 30 minutos.
Nessa sexta-feira, porém, eu não li jornais e nem escutei rádio. Fiz a minha primeira refeição do dia no mais absoluto silêncio. Não foi nada premeditado, apenas senti vontade de ficar com os meus pensamentos. Era como se aquele momento de paz fosse a vitamina que eu precisava, que me daria energia para buscar uma bela manhã. E não é que deu certo? A manhã chegou trazendo um novo horizonte e logo contaminou de alegria o resto do dia. Depois, passei a tarde em casa, em plena paz e por que não dizer, em plena felicidade, uma simples felicidade, descansando da semana, que foi puxada.  

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Flashes de um evento em Porto Alegre

A amizade entre Ibsen Pinheiro, Manoela D Ávila, Luciana Genro e eu, sobrepõe siglas partidárias e ideologias políticas.

Com  Manoela.
Com Ibsen, Luciana e Manoela.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

O Colégio Farroupilha na vida da minha família

É com muita satisfação que escrevo sobre os 125 anos do Colégio Farroupilha, uma das instituições de ensino mais sólidas e tradicionais de Porto Alegre e também com certa saudade, pois durante alguns anos tive o privilégio de ter dois de meus três filhos no seu quadro de alunos. Sinto profundamente arraigado em meu coração, o sentimento de gratidão pelo Colégio Farroupilha. Confesso que, ao escrever estas linhas, me emociono ao pensar naquele período maravilhoso em que meus filhos estudaram na escola, acompanhados por educadores que tiveram sempre coerência no principio básico de educar, que me ajudaram como mãe a conduzir meus filhos a trilhar o caminho certo. O Farroupilha influenciou a maneira de ser e de agir dos meus filhos, assim como tenho certeza que influenciou também muitos que por lá passaram.
Como seria perfeito se todas as famílias pudessem ter uma escola como essa para auxiliar na boa formação de seus filhos, ensinando-os, além do be-á-bá, senso de responsabilidade,disciplina, solidariedade e respeito ao próximo. Meu filho Marcelo até hoje freqüenta o bar do colégio para relembrar os velhos tempos e comer o famoso prensado com maionese.Outra referencia é minha irmã Cristina, que leciona inglês lá há 20 anos e hoje mantém meu vinculo com o Farroupilha também.Voltando mais no tempo, me reporto à significativa caminhada, repleta de pioneirismo e empenho, dos membros da Comunidade Evangélica de Porto Alegre.Criada e organizada por necessidade e iniciativa dos próprios evangélicos, carrega desde lá o forte espírito comunitário característico da união da “comunidade alemã” então recém chegada ao Sul. Em 1886, esse principio passa a ser aplicado também aos fundamentos educacionais do Colégio Farroupilha, que nesse dia 14 de junho completou seus 125 anos. Manter uma instituição por tanto tempo e com tão exemplar trajetória é, sem dúvida, um grande mérito a ser reconhecido. O Farroupilha nesses anos todos cresceu, se desenvolve, ampliou sua atuação,buscou novos campos, dividiu sua solidez e experiência, abriu-se a projetos sociais.E realiza tudo isso movido por um dos bens mais preciosos que o ser humano pode receber que é a educação.Um bem que, depois que o adquirimos, depois que somos impregnados por ele, ninguém nos tira.É o nosso maior patrimônio. E a filosofia do Colégio Farroupilha é de que o aprendizado de suas crianças e jovens seja fundamentado numa proposta educacional múltipla, que percorra as diversas áreas do conhecimento, o que certamente já formou um sem número de profissionais competentes e comprometidos.O colégio também tem no esporte um ponto forte de união entre seus alunos, tendo recebido diversos títulos pela valorização que dá às atividades esportivas, como “Escola mais Esportiva da Cidade” e “Escola Que Mais Investiu no Esporte”, entre outros. Hoje,assistimos o Farroupilha atuante em ações de responsabilidade social, quando se integra às Campanhas do Agasalho, à visitas a asilos e creches carentes e se une a projetos indispensáveis como o Vida Urgente e os Parceiros Voluntários, sempre com o envolvimento consciente de seus alunos, professores e funcionários. Em 2000, estabeleceu um convênio com a 3ª Região Militar, que instalou a Escola de Instrução Militar nas dependências do colégio, ensinando valores como civismo, cidadania e patriotismo no meio estudantil, proporcionando a aproximação do Exercito com a sociedade civil. Vimos, no ano de 2005, o Farroupilha estender seus braços até o morro Santa Tereza, onde inaugurou a Unidade Tenente Coronel Corrêa Lima, em convênio com o Exercito Brasileiro. Dirigida à crianças carentes, a nova escola proporciona um ensino de qualidade, e o que é notável, seguindo o mesmo padrão do Colégio Farroupilha das Três Figueiras.
À medida em que fui escrevendo este texto, a vontade que tive foi de me transportar para a hora da saída, na calçada, vendo meus filhos felizes, saindo com seus colegas, muito amigos até hoje. A lembrança dos nomes, as mães, os professores, a tia Elcita, a Teresinha, Maria José, o Cagliari, o Sr. Olavo e a Geoni, ocuparam minha mente com tanta intensidade que eu tive apenas um desejo: rever todos para que eu pudesse lhes dizer que os anos passaram desde o tempo em que meus filhos lá estudaram, mas que tudo está tão vivo, que fecho os olhos e recordo as Festas de São João, as Olimpíadas e os passeios para a sede campestre. Para finalizar, quero dizer que reconheço o quanto o Colégio Farroupilha foi fundamental para a formação pessoal e profissional dos meus filhos e sobrinhos. Crescer dentro desse colégio é ter o privilégio de receber uma educação completa e qualificada. Sinto-me muito feliz por saber que as minhas netas Martina e Marcela irão estudar no Farroupilha. É sinal que acertei na escolha do colégio, que deixou marcas positivas na vida dos meus filhos.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Obrigada pelo carinho. É sempre bem vindo.

Mônica, mesmo que com um pouco de atraso, não posso deixar de referir o quão bom estava o programa da última sexta-feira: Qualificado pelos fatos expostos pelos radialistas e por seus comentários inteligentes e divertidos - tanto que o próprio Nilton Fernando não agüentou e disse que vocês estavam “soltinhos”. Achei ótima essa leveza no início da manhã. Afinal, estamos tão assoberbados de notícias ruins que, se elas forem acompanhadas, ao menos, de observações espirituosas (do tipo “chama o Sarney que ele apaga tudo!”), a vida (dura) fica um tantinho mais descomplicada, não é mesmo?
Parabéns pelo programa! Tenho tentado inclusive acordar mais cedo para conseguir ouvi-lo no caminho pro trabalho.
Abraço a todos,
Aline Klemt


Parabéns pelo programa, Mônica. Seus comentários nos ajudam a compreender os fatos mais profundamente.
Cleomar Santos



Grande dupla de comunicadores, Mônica Leal e Nilton Fernando!
Aprovei o perfil do programa, muito bom mesmo!
M.Kunzler


Sou ouvinte e gosto demais do programa.
A tua voz transmite firmeza e alegria.
Parabéns Mônica.
Um beijo carinhoso
Berenice Terra



Mônica
Escutei o programa e achei muito interessante. Parabéns Mônica, você estabelece uma conexão imediata com os ouvintes. Um beijo.
Maria Clara Lemos



Mônica,
o que segue só foi possível com tua colaboração e empenho.
A exposição panorâmica "HENRIQUE FUHRO" - da qual fui o curador - recebeu indicação e foi agraciada na categoria Destaque Exposição/Memória na V edição do Prêmio Açoriano de Artes Plásticas - 2011.
A exposição concorreu com as de Danúbio Gonçalves, Franca Taddei (também sob minha curadoria) e Pedro Weingärtner.
O troféu é uma escultura em bronze de autoria de Xico Stockinger.
Este prêmio também é teu!!! Reparto com prazer.
Agradecendo,
Renato Rosa
Bolsa de Arte do Rio de Janeiro
Prudente de Morais, 326
Ipanema - Rio de Janeiro - RJ - 22420-040
Brasil
f: (55) (21) 25221544
www.bolsadearte.com
renato@bolsadearte.com
www.oparalelo.com.br
renatorosa09@gmail.com ------> Novo!



Comentário sobre o texto “ Planeta Casa”

  Mônica
“ Planeta casa ” é minha sugestão de título para o teu livro de crônicas!
 Um beijo. Antônio Augusto Mayer dos Santos



Comentário sobre a postagem "Um alerta criativo aos pais"

É melhor o pai reclamar da sobrecarga de funções mas ver seu filho bem encaminhado do que passar a vida reclamando da péssima educação dada pela escola enquanto usa 1 hora de seu dia para a novela e outras 2 horas para o futebol na tv.Cleomar Santos


 
Comentário sobre a postagem “Bonito sem esforço”

Querida Mônica.
Que bom que o teu filho está bem. Imagino como te sentiste com o teu filho necessitando de cuidados. Que Deus te ilumine e te dê forças e que ele se cure logo. Vai dar tudo certo.
E tu? Ah! Tu tens um futuro brilhante... Todo o inteligente e bem nascido sempre vai ter um futuro brilhante!!! É só recomeçar quantas vezes for preciso.
Mônica, te agradeço muito pelo apoio e te digo também que podes contar comigo.
Aguardo notícias tuas.
Um beijão
Alice
Eco Restauro










Dilma assume articulação política


A presidente Dilma Rousseff será a articuladora política do governo no Congresso. Ela aproveitou a posse dos novos ministros das Relações Institucionais, Ideli Salvatti,e da Pesca, Luiz Sérgio, para dizer que comandará as negociações necessárias para a aprovação dos projetos de interesse do Planalto.Na tentativa de deixar claro o recado sobre a nova forma que pretende dar ao governo, após mudar a Casa Civil e a coordenação política, afirmou que não vê "dicotomia entre governo técnico e governo político", E acrescentou: “A afinidade do meu governo com a política se manifesta no imenso respeito pelo Congresso e pelo Judiciário". Dilma disse ter convicção de que as decisões políticas são a base das opções governamentais. Lembrou que o governo é sustentado por ampla maioria partidária e prometeu respeitar as minorias.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Emendas e distribuição de cargos


A nova ministra da Secretaria das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, que toma posse hoje, disse ontem que uma de suas primeiras providências para melhorar a relação com o Congresso, após a crise que levou à saída de Antonio Palocci do governo, será obter a liberação de R$ 250 milhões para emendas parlamentares. Também acenou com o preenchimento de cargos no Executivo, mas frisou que os aliados precisam ter paciência. Referindo-se especialmente ao PT, disse que será preciso capacidade política para organizar a fila porque não tem espaço para todos. A ministra Ideli sinalizou uma aproximação maior com o PMDB, um de seus primeiros encontros será com o vice-presidente Michel Temer. Ela ainda se comprometeu a adotar um estilo mais ameno do que na época em que era senadora, quando travou vários embates com a oposição.Com isso fica declarado que emendas parlamentares são moeda de troca de favores.Penso que estou certa quando defendo o fim das emendas ao Orçamento Federal.

sábado, 11 de junho de 2011

Em dia com os acontecimentos

Minha semana foi corrida, por conta do cenário político brasileiro, que foi bem movimentado. É que eu atuo na área do jornalismo político e como o Ex-Ministro Chefe da Casa Civil, Antônio Palocci, nos últimos dias, estava no centro de um grande escândalo no Governo Federal, acompanhei quase que 24 hs esse episódio que gerou noticias e comentários diariamente no programa de rádio Pampa Bom Dia. Foram centenas de horas dedicadas a esse acontecimento com conseqüências negativas para a Presidente Dilma, em apenas cinco meses de mandato. Contatei com colegas jornalistas de Brasília e políticos do Congresso e Senado Federal para estar atualizada e, assim, fazer minhas análises e comentar na medida e tempo certos. Foi um cansaço danado, mas valeu o trabalho! Os programas em torno da pauta fizeram o maior sucesso, sempre com as noticias em primeira mão, comentários isentos e comprometidos unicamente com a verdade, que é o principio básico que norteia o jornalismo. O resultado foi colhido nas ruas. Por onde andei as pessoas cumprimentaram pela nossa maneira de comunicar. Foi maravilhoso sentir que hoje o Pampa Bom Dia faz parte do despertar dos porto-alegrenses. Fiquei imensamente feliz com a constatação. Participei junto com o diretor comercial, Alexandre Gadret, de reuniões com empresários e todos, sem exceção, foram categóricos em dizer que o nosso programa está perfeito e chegou em boa hora. Para completar a semana, que foi muito produtiva, o presidente da Rede Pampa de Comunicações, Otávio Gadret e o diretor de programação de rádio, Martin, convidaram-me para assumir mais um programa. Em função do horário que chego na rádio, que é as 5h e 30 minutos da manhã, das duas horas que fico no estúdio trabalhando, do acompanhamento que faço durante o dia nos acontecimentos políticos e da pauta que preparo a noite, ainda não pude aceitar. Penso que na vida é preciso fazer todas as coisas muito bem feitas, com dedicação total e a comunicação é algo que exige disposição, empenho, tempo, mente e corpo sãos. Mas fiquei extremamente lisonjeada com a confiança que a família Gadret deposita em mim, o que só vem aumentar minha responsabilidade.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

A comunidade de Caçapava e o meu coração agradecem

A mensagem que recebi na quarta-feira, 08 de junho, pela manhã, me trouxe o sentimento do dever cumprido e da gratificação de ter trabalhado pela preservação da cultura do nosso estado. Esse sentimento sempre vem forte quando recebo notícias dos projetos que acompanhei e incentivei durante o período em que fui a Secretária da Cultura do RS. Estou certa que me dediquei de corpo e alma no auxílio à manutenção e divulgação da nossa cultura e um dos pontos fortes da minha gestão foi a disponibilização de empenho e verbas para restauração de patrimônio histórico e cultural. Assim, acredito, ajudei a preservar a nossa história.
Lembro que das modificações no teto do valor máximo por projeto cultural que foram feitas na LIC, ficando para pessoa física em 350 mil reais e pessoa jurídica em 700 mil, deixei liberado o valor para projetos de restauração do patrimônio cultural, a maioria de muita grandeza em significado e custos. Então, faço questão de mostrar esse e-mail que recebi dos amigos de Caçapava do Sul, envolvidos no processo de restauração da sua Igreja Matriz:


Para: Mônica Leal

Assunto: IGREJA MATRIZ DE CAÇAPAVA DO SUL - CONCLUSÃO DAS OBRAS

                                                                                                       Caçapava do Sul (RS), 08.06.2011


Prezada amiga de Caçapava do Sul, Mônica Leal,
Nós, Amigos de Matriz, que representamos a comunidade católica para assuntos da restauração da Matriz, temos presente ainda o seu apoio durante a sua permanência na Secretaria de Estado da Cultura. Como porta voz do grupo, com muita alegria, comunico-lhe a conclusão das obras, lembrando não só a sua simpatia profissional pela nossa causa, mas a sua simpatia pessoal na nossa Feira do Livro.
Se pudéssemos contar com a sua presença neste evento seria maravilhoso...eis o que vai acontecer aqui em Caçapava do Sul:
No próximo dia 12 de junho, domingo, a partir das 9h30, acontecerá a “Solenidade de Conclusão da Restauração da Igreja Matriz Nossa Senhora da Assunção”, juntamente com a Missa Festiva de encerramento da Festa do Divino Espírito Santo.
A Paróquia N.S. da Assunção, representada pelos padres Jorge e Vicente, os Festeiros do Divino, representados por Pedro Norton e Alyra, e o grupo de Amigos da Matriz, representando o povo de nossa terra, convidam para participar desta cerimônia, que visa também compartilhar do nosso orgulho e da nossa alegria por mais esta graça alcançada, pela união de todos: do povo, dos poderes executivo municipal e estadual, legislativo e a AES Sul.
Logo após a chegada da Procissão da Festa do Divino, que sairá da Capela de Fátima as 9:00 horas, vamos dar um grande abraço na Igreja Matriz, simbolizando a interação de centenas de pessoas, católicas ou não, que lutaram pela recuperação deste importante patrimônio cultural do município. Um grande abraço, que mostre alegria e satisfação, pela restauração da Igreja, interna e externa, valorizando o prédio histórico, a Casa de Deus, que enfeita, embeleza e ornamenta o Centro Histórico de Caçapava do Sul.
Domingo, portanto, estejam todos lá. Quem puder participe da procissão e da missa de encerramento da Festa do Divino.
Vamos abraçar a Matriz e celebrar a conclusão das obras de restauração, depois de 13 anos de lutas.


Obs: estou anexando uma foto representativa da sua passagem por aqui em 16.05.2008.


Atenciosamente


                                                  Pedro Vanolin Macedo
                        Comissão Organizadora do projeto de restauro


Momento em que recebi homenagem do povo de Caçapava entregue por Alcy Cheuiche e Moacyr Scliar

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Colhendo amigos

Prezada Mônica
Sou progressista e admirador de Pedro Américo Leal.
Sempre votei no seu pai e quando ele encerrou a vida pública, foi com muita satisfação que transferi meus votos para a sua sucessora. Você tem a mesma conduta firme e correta dele. Acompanho a sua trajetória política e mais recentemente a de comunicadora. Estive na Convenção do PP e fiquei animado quando a vi entrar sob aplausos dos progressistas, reconhecimento justo e merecido. Minha filha Carol tirou fotos e vai lhe enviar por e-mail. Sabemos do sucesso do seu blog e ficaríamos agradecidos de ver a foto publicada nele.
Atenciosamente
A. Rosa

Crédito da foto: Carol Rosa




terça-feira, 7 de junho de 2011

Um alerta criativo aos pais


Esta é a mensagem que professores de uma escola decidiram gravar na secretária eletrônica. A escola cobra responsabilidade dos alunos e dos pais perante as faltas e trabalhos de casa.Vou torcer para que mais escolas queiram fazer a mesma coisa.  

  Eis a mensagem gravada: 
 
- Olá! Para que possamos ajudá-lo, por favor, ouça todas as opções:
- Para mentir sobre o motivo das faltas do seu filho - tecle 1.
- Para dar uma desculpa por seu filho não ter feito o trabalho de casa- tecle 2.

- Para se queixar sobre o que nós fazemos - tecle 3.
- Para insultar os professores - tecle 4.
- Para saber por que não foi informado sobre o que consta no boletim do seu filho,ou em diversos documentos que lhe enviamos - tecle 5.
- Se quiser que criemos o seu filho - tecle 6.
- Se quiser agarrar, esbofetear ou agredir alguém - tecle 7.
- Para pedir um professor novo pela terceira vez este ano - tecle 8.
- Para se queixar do transporte escolar - tecle 9.
- Para se queixar da alimentação fornecida pela escola - tecle 0.

- Mas se você já compreendeu que este é um mundo real, e que seu filho deve ser responsabilizado pelo próprio comportamento, pelo seu trabalho na aula, pelas tarefas de casa, e que a culpa da falta de esforço do seu filho não é culpa do professor, desligue e tenha um bom dia!"

segunda-feira, 6 de junho de 2011

O destino do Ministro Chefe da Casa Civil

A presidente Dilma Rousseff acertou com Antônio Palocci que aguardará o posicionamento da Procuradoria-Geral da República à respeito das suspeitas lançadas sobre ele para decidir o seu futuro. Existem razões e estratégias para esperar pela manifestação do Procurador-Geral, Roberto Gurgel, o que pode ocorrer na próxima quarta-feira. Caso afaste Palocci de imediato, Dilma corre o risco de depois ser cobrada por uma atitude injusta se a procuradoria não encontrar motivos para abertura de inquérito. Porém, se Gurgel apontar indícios de irregularidades, o afastamento de Palocci seria facilitado, para que não se atrapalhe as investigações. Há vinte e dois dias o ministro está sob ataques da oposição e de setores da base aliada, e eu diria também de muitos cidadãos brasileiros, por causa do rápido aumento de seu patrimônio. Nesse fim de semana, houve mais desgaste com a divulgação de que Palocci aluga um apartamento de 640 m², em bairro nobre de São Paulo, de uma empresa que usaria laranjas e endereços falsos. Confesso a vocês que fiquei aliviada com essa manifestação da presidente, porque o que não dá para aguentar é ouví-la falando que vai esperar o Ex-Presidente Lula para discutir o futuro do seu homem de confiança. Ora, creio que a Dilma, que sempre se mostrou tão autonôma nas suas atitudes, não tem que ficar refém do Lula. 

domingo, 5 de junho de 2011

Não convenceu

   
Para aliados, as explicações dadas por Antônio Palocci na  "Folha de São Paulo" e no "Jornal Nacional" da TV Globo, foram insuficientes e não resolvem a crise que atinge o Palácio do Planalto.Essa crise teve inicio quando a reportagem da Folha mostrou que, de 2006 a 2010, Palocci ampliou em 20 vezes o seu patrimônio.Na entrevista, publicada na edição de sábado no jornal,o ministro disse que não revelou à presidente os clientes de sua consultoria, que faturou R$ 20 milhões somente no ano eleitoral de 2010, quando chefiou a campanha nacional petista.A presidente Dilma Rousseff decidiu ouvir seu antecessor,Luiz Inácio Lula da Silva,antes de decidir se demite ou não o Ministro da Casa Civil.Além do ex-presidente,ela pretende conversar com outros integrantes da base de apoio ao governo.
Penso que as explicações dadas por Palocci foram tardias.Se ele não deve nada como tem sustentado desde o inicio, não há o que temer.Todas as denúncias têm que ser apuradas.Ele deveria ter falado há três semanas quando surgiram as primeiras acusações.Até porque é natural que a pessoa que se sente injustamente acusada, tenha uma reação de revolta,de indignação e de busca pela verdade.Isso se faz através do esclarecimento imediato.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Abraço apertado!

Hoje, eu estava fazendo meus exercícios, sob o comando da Márcia, minha maravilhosa personal trainer, quando escutei a Martina me chamando. Surpresa com aquilo, pois não sabia que a Juliana a levaria na academia de ginástica, levantei-me do chão e olhei para a entrada da sala dos aparelhos. Eis que a vejo correndo na minha direção. Ela me enlaçou num abraço tão apertado, que o vigor daquele amor iluminou a minha alma e acho que a sala inteira. A Martina conseguiu parar a academia. As pessoas ficaram encantadas com a espontaneidade dela e ninguém conseguiu tirar os olhos da menina. O interessante é que não foram só as mulheres que se encantaram com a atitude da Martina. Os homens ficaram emocionados e vieram falar com ela. Não preciso nem dizer que não terminei o treino, pois fiz questão de ficar com a Martina e fomos para o bar tomar um suco.


A Martina encerrou com meus exercícios



Márcia Villas Boas minha personal training 



Regina Germano minha amiga e colega de academia com seu personal 

Responsabilidade do município


Vejam a nova Jurisprudência do Tribunal de Justiça de São Paulo.
 

TALONÁRIO DE ZONA AZUL
Revista Consultor Jurídico - O Estado de São. Paulo - Dever de Vigilância
Quem paga Zona Azul tem direito à segurança do carro optando o Poder Público pela cobrança de remuneração de estacionamentos em vias públicas de uso comum do povo, tem o dever de vigiá-los, com responsabilidade pelos danos ali ocorridos. Assim, a empresa que administra a Zona Azul de São Carlos, foi condenada a pagar indenização no valor de R$ 18,5 mil ao motorista Irineu Camargo de Souza de Itirapina/SP, que teve o carro furtado quando ocupava uma das vagas do sistema de Zona Azul da cidade de São Carlos, serviço explorado pela empresa.

A decisão é da 1ª Câmara de Direito Civil do Tribunal de Justiça de São Paulo confirmando sentença da comarca de Itirapina. 

 

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Bastidores do Programa Pampa Bom Dia

 
Meus comentários sobre política
Nilton Fernando com informações e Clariton Vargas na produção do programa


Kodama na mesa de áudio