Projetos

quarta-feira, 1 de abril de 2020

União pelos necessitados

Compartilho a bela iniciativa do Instituto Victória Nahon, que busca arrecadar recursos para comprar cestas básicas para famílias que estão sofrendo os efeitos da crise. Com R$ 64 você pode garantir o mês de um lar. Admiro demais e acompanho de perto o trabalho social incansável da Adriane e do Paulo, pais da querida Victória.

Você pode contribuir com a campanha "Solidariedade é amor em movimento" através da conta bancária:

Instituto Victória Nahon
CNPJ: 29.717.317/0001-25
Banco Santander (033)
AG: 3002
CC: 13003183-4

terça-feira, 31 de março de 2020

Data histórica

No dia de hoje, militares e civis estão juntos em pensamento relembrando o 31 de Março de 1964, data em que a Nação Brasileira se opôs a ideais que visavam destruir seus valores morais e sua vocação de ordem e progresso, e também relembram, com orgulho, os que se sacrificaram durante aqueles acontecimentos. É importante registrar que foi um episódio decisivo, que nos permitiu uma nação mais forte, um país mais próspero e a liberdade atual.


Comício da Central realizado na cidade do Rio de Janeiro




segunda-feira, 30 de março de 2020

Reconhecimento

General Miotto é um querido amigo e, sempre que possível, colocamos a conversa em dia. No contato feito no domingo, por celular, em tempos de isolamento social, enquanto debatíamos um determinado assunto, lá pelas tantas, ele falou: ”se o Coronel Pedro Américo Leal estivesse vivo, falaria o mesmo que você”.  
Não há como não ficar orgulhosa ouvindo isso, porque meu pai é o meu grande exemplo, e pela constatação ter vindo do General Miotto, que é um militar referência do Exército Brasileiro. 
Na imagem, uma recordação da visita que fiz ao Comando Militar do Sul em abril de 2019.


domingo, 29 de março de 2020

Nossos pets nesse momento

Fico tentando adivinhar o pensamento da Mel nesses últimos dias. Ela não deve estar entendendo porque agora seus dois donos estão sempre em casa. Antes era tudo certinho na rotina da Mel. Ela me via pouco, devido ao meu ritmo intenso de trabalho na Câmara, muitas vezes saindo cedo e chegando tarde e tinha o Alexandre como seu passeador oficial. Agora eu é quem mais passeio com ela e ela não fica mais sozinha. Até na hora do almoço em dia de semana estamos lá os dois, junto com ela. O bom de tudo isso é que ela é uma ótima companhia pra nós e sei que também somos para ela.

sábado, 28 de março de 2020

Sugestão para otimizar o atendimento

Assisti na TV que a vacinação dos idosos ocorreu nos Shoppings em Fortaleza-CE. Está mais que na hora dos nossos Shoppings cederem seus estacionamentos para a vacinação.

Amor e cuidado à distância

O cumprimento do isolamento social, devido ao problema do avanço do coronavírus, acabou por revelar a necessidade de criarmos novas formas de comunicação e de demonstrar nosso afeto.
Dos meus amores, recebo muitas mensagens, áudios e chamadas de vídeo pelo whats. A Marcela faz isso com frequência, me mantendo a par de como ela está e falando também pelo pequeno, o Pedro. Com a Martina e a Catarina, estamos também direto em contato no whats. Por elas morarem mais perto, num dia em que nos vimos de longe, o encontro foi regado de gestos, coraçõezinhos e beijinhos soprados pra mim, e eu para elas.
Claro que estou sentindo muita falta deles, já que temos o hábito de nos vermos, de estar sempre juntos, quando eu busco no colégio, fazendo nossos programas divertidos, ou com as meninas dormindo aqui em casa, quando o que não falta são abraços.
Me orgulha ver as crianças conscientes de que estamos enfrentando um momento em que todos tem que fazer a sua parte, e onde nós adultos temos que passar para elas muito equilíbrio emocional, além do amor e do cuidado de sempre.

sexta-feira, 27 de março de 2020

Dona Carmen, amada e bem cuidada

Nesses últimos dias, a rotina da cidade, a nossa rotina e muitos dos nossos hábitos foram alterados. Cada um se adaptou como pôde, e tudo foi readequado para que Porto Alegre tivesse menos circulação, menos aglomerações e assim, menos contato pessoal, evitando a disseminação do novo coronavírus. Na minha família, imediatamente eu e meus irmãos nos unimos na proteção da nossa matriarca, dona Carmen, que do alto dos seus  91 anos, atenta às notícias e ao que está acontecendo, obedece rigorosamente as determinações das autoridades em saúde. Por isso, damos todo o suporte necessário para ela estar sempre bem, mesmo não frequentando a casa como antes. 
Mas, o eu quero contar é da atitude dos 21 netos, que combinaram de ligar, um por dia, para conversarem com a avó, contribuindo para ela não se sentir sozinha. Ela curtiu muito a proposta, e eu adorei que ela anota o nome de cada um quem liga. Com certeza, esses telefonemas ficarão guardados para sempre no caderninho e no coração.