terça-feira, 25 de junho de 2019

Homenagem a um Desembargador Federal de grande estima


Compartilho com muito orgulho o registro da sessão solene que outorgou ao Desembargador Federal Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, o título de Cidadão Emérito de Porto Alegre.
Minha proposta configurou uma justa homenagem à sua trajetória destacada por um vasto currículo na área jurídica, ele que hoje preside o Tribunal Federal da 4ª Região e atesta e enfatiza a importância de sua contribuição para o desenvolvimento da sociedade porto-alegrense no constante empenho e zelo pela justiça.
Seu currículo é vasto e do tamanho de seu envolvimento e dedicação à Justiça Brasileira. Sua gestão na presidência do TRF4, que encerra-se neste dia 27, colaborou para basear e manter a importância dessa corte para a Justiça Federal Brasileira, visto que permeou um dos momentos mais peculiares para a política nacional nos últimos anos, que projetou este tribunal na esteira da Operação Lava-Jato, o que reforçou ainda mais a sua missão como condutor, sempre comprometido e eficiente na promoção da Justiça e no combate à corrupção.
Filho de Otomar Lenz, que foi Juiz do Trabalho, e da professora Mariza Thompson Flores Lenz, ele nasceu e cresceu em uma das mais tradicionais famílias de juízes gaúchos, citando aqui apenas um, Carlos Thompson Flores, memorável ministro do Supremo Tribu­nal Federal e presidente da­que­la importante Corte.
Particularmente, tenho uma profunda admiração pela forma séria, firme e centrada, mas também serena, cordial e mediadora de sua atuação como jurista e como pessoa, e admiro por demais sua brava defesa de algo que prezo muito, seja em que esfera estejamos nos referindo, que é a liturgia do cargo, algo que se cumprido, reflete para a garantia da confiança nas instituições, mesmo em tempos de crises políticas, morais e éticas.
Em sua bela fala, Thompson mencionou a responsabilidade dos tribunais no respeito às leis e o papel do juíz que deve ser portador de um perfil confiável, tranquilo, independente, de credibilidade e respeito, lembrando da necessária reforma do poder judiciário que deveria ser efetuada para o bem do regime democrático e da população.
A Câmara Municipal de Porto Alegre se orgulha em conferir este título e fico muito feliz em ter sido ser a porta-voz desta justa e merecida homenagem, que é também da sociedade porto-alegrense, numa solenidade extremamente prestigiada.
















Nenhum comentário:

Postar um comentário