Projetos

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Compartilhando informações


Quinto protesto contra a Copa termina em confusão e 54 pessoas detidas em São Paulo
 
Uma caminhada de 6,5 km por importantes avenidas de São Paulo, feita quase toda debaixo de chuva, era o que marcaria o quinto protesto contra a Copa do Mundo. Mas logo após o grupo ter encerrado o ato, no Butantã, alguns mascarados começaram a quebrar uma agência bancária, o que motivou a PM a usar bombas de efeito moral e provocou correria por volta das 21h45 desta terça-feira (15). Ao todo, 54 pessoas foram detidas, três bancos depredados, além de uma viatura da PM e da estação Butantã do metrô.
Nem a chuva espantou os manifestantes, que segundo a Polícia Militar eram em torno de mil. Eles saíram em passeata do Masp, na avenida Paulista, por volta das 19h30, e acessaram as avenidas Rebouças, Eusébio Matoso e Francisco Morato. Cerca de duas horas depois, o grupo encerrou o ato, prometendo outro protesto para o próximo dia 29.
Enquanto a multidão se dispersava – boa parte dela caminhava em direção à estação Butantã –, alguns mascarados começaram a quebrar os vidros de uma agência do banco Santander, na avenida Vital Brasil. A PM reagiu com bombas de efeito moral e começou uma correria. Um grupo entrou na estação Butantã e acabou detido lá dentro. Outros também foram presos fora.
Houve gritaria e confusão durante cerca de uma hora no lado de fora da estação. Três ônibus da PM foram colocados na rua e os policiais precisaram usar escudos para conter a multidão e permitir que os detidos fossem colocados nos coletivos.
Cerca de mil policiais militares trabalharam na operação. A PM informou que os 54 detidos foram levados ao Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), que apura atos de vandalismo e grupos que agem em protestos. Até a meia-noite de quarta-feira (16), não havia informações  se algum deles seria indiciado.


      Três agências bancárias foram depredadas quando o ato já havia sido encerrado


Fonte: R7 Noticias - Fernando Mellis







Nenhum comentário:

Postar um comentário