Projetos

sábado, 23 de março de 2019

Cuidem das nossas crianças!


Não bastasse o temor do jogo da Baleia Azul, há dois anos, agora aparecem noticiados possíveis casos relativos a outra ideia nefasta inserida ilegalmente dentro de uma plataforma infantil acessada pela internet, uma boneca de aparência assustadora que dá instruções de como cometer suicídio.Além do áudio ensinando como cortar os pulsos com objetos que se pode ter em casa, também há imagens demonstrando o ato, fazendo com que se torne facilmente imitável pelas crianças. Há relatos de que a personagem as estimula a fazerem outros desafios, como esfaquear alguém da família e, ao fim da invasão, retorna com ameaças dizendo que, caso a criança não cumpra a ordem, vai voltar para pegá-la durante a noite, o que pode resultar no cumprimento das instruções.
Isso é chocante e gravíssimo, um verdadeiro absurdo que deve ser interceptado com urgência. O que vai se esperar? Que aconteçam tragédias reais? Ontem, foi a Baleia Azul, hoje, a boneca Momo e amanhã, o que será? Tem que haver mecanismos mais eficientes de proteção à criança na internet. Não poderia nem ser possível que essas invasões virais de hackers pudessem se criar e se infiltrar. Me pergunto, por quê? Qual o objetivo disso? É preciso uma mente muito perturbada, desequilibrada e maldosa para querer espalhar esse tipo de terror. 
No Brasil, a Polícia Civil e o Ministério Público fizeram alertas. O Procon de São Paulo notificou o Google e o WhatsApp para suspenderem a veiculação de vídeos contendo inserções da Momo. Esperamos que isso de fato se efetive em nível de Brasil e mundial.
Está listado e sacramentado nos Direitos das Crianças, que é fundamentado na Declaração Universal dos Direitos: a criança será protegida contra qualquer crueldade e exploração.
Verdade ou terrorismo virtual, fica o alerta aos pais e responsáveis para o cuidado à liberdade de acesso aos canais do YouTube, às redes sociais, ao WhatsApps, ambientes muitas vezes não adequados nem aos pequenos nem aos adolescentes, mas que eles hoje em dia acessam cada vez mais cedo e que têm que ser sempre monitorados e conferidos de perto por adultos.
Por favor, cuidem e poupem as nossas crianças!









Nenhum comentário:

Postar um comentário