Projetos

quarta-feira, 6 de março de 2019

Carnaval não é baderna

Sabemos que o Carnaval é uma celebração popular, porém, nas manifestações de rua, entendo que deve ser respeitado o direito de quem não participa da festividade, de quem tem que transitar e de quem mora na região. E não é isso que ocorre no carnaval realizado na Cidade Baixa, em Porto Alegre após a dispersão da multidão que foi lá para se divertir.
Em primeiro lugar, deve estar o respeito aos moradores, inclusive muitos idosos, que precisam dormir, e também ao patrimônio, já que houve veículos vandalizados e residências pichadas por grupos que foram ao local com essa intenção. Os baderneiros chegaram a enfrentar o Choque da BM, que atuou no estabelecimento da ordem. 
Assim, defendo que o Carnaval de rua em Porto Alegre deveria ocorrer integralmente em locais não residenciais, como a orla do Guaíba.
Creio que é o momento da prefeitura de Porto Alegre tomar as rédeas do problema que decorre desses eventos, planejando com disciplina e segurança todo o processo, até o fator surpresa, regrando-o e oferecendo suporte do início ao fim.











Nenhum comentário:

Postar um comentário