Projetos

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

No Jornal da Pampa

Fiz minha participação semanal no Jornal da Pampa e quero relatar o quanto foi bom o programa de ontem, que contou, além dos apresentadores Magda Beatriz e Farid Germano Filho, com o professor Carlos Appel e com o Relações Públicas, Luiz Jacintho Pilla.
Conheço o Jacintho desde a época da adolescência e acompanho de perto o trabalho e a atuação sempre dinâmica dele na sociedade porto-alegrense. Sua presença coloriu o programa.
Entre os vários assuntos comentados, um assunto, por sua importância e polêmica que vem causando, foi levado tanto por mim quanto pelo professor Appel e pudemos aprofundar mais o tema no ar: a nova norma sugerida pelo Conselho Estadual de Educação que impede as escolas de suspender, transferir ou expulsar alunos, mesmo os envolvidos em transgressões disciplinares, por defender que o direito do aluno de estudar não pode ser revogado por nenhuma instituição de ensino, tanto privada quanto pública.
Pela norma, não caberia mais à escola punir através das medidas até então utilizadas, o aluno violento, aquele que perturba, que muitas vezes vandaliza a escola, que constrange e  desrespeita professores e colegas com atitudes negativas que vão contra as condições necessárias para a harmonia que a prática do ensino e da aprendizagem exigem. 
O aluno indisciplinado ficaria respaldado dentro dessa nova visão do Conselho de Educação, pois é garantida sua permanência.
A escola hoje age de forma punitiva, com uma expulsão, em caso extremo, mas educativa, resgatando para o aluno indisciplinado e sem limites noções de hierarquia, de valores e de regras que fazem parte das relações sociais.
Por isso, comentei que aguardava com preocupação a decisão do Conselho, que na minha opinião deve permitir às instituições de ensino de aplicarem as medidas que julgam necessárias nos casos de indisciplina severa. Lembrei também que no mundo há dois locais para a criança ser educada, na família e na escola.
Quando eu estava finalizando este relato, com o ouvido no rádio, entrou a informação de que o Conselho, que estava reunido nesta manhã de quarta-feira, deliberou a retirada da pauta por reconhecer a necessidade de maior discussão com outras entidades de ensino que se colocaram contra a medida.
Tanto melhor. Vamos aguardar esse desdobramento.


No camarim, batendo as pautas do programa: Farid, eu, Magda e Jacintho

Dispostos na bancada com a presença do professor Carlos Appel, bem à direita









Nenhum comentário:

Postar um comentário