segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Pela preservação da história e da memória

No dia 31 de agosto de 2018, por determinação do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, Porto Alegre recebeu de volta a sua Avenida Castello Branco.
A partir do projeto de lei que apresentei em 2014 e do mandato que impetrei, a Lei que alterou a denominação da importante avenida, fruto de um projeto de dois vereadores do PSOL, foi anulada. 
Tanto o projeto, quanto a votação do mesmo na Câmara Municipal de Porto Alegre, transcorreram com  ilegalidades jurídicas e irregularidades processuais. 
Foi uma sensação de missão cumprida devolver essa antiga e tão importante via de acesso e referência da Capital dos Gaúchos, que tanto nos pertence. 
Tenho para mim que os acontecimentos passados e seus respectivos protagonistas influenciam na construção da história de uma país. Eles precisam ser conhecidos e lembrados e não tirados dos livros escolares e da memória do povo. O que foi consolidado ao longo do tempo não pode ser simplesmente modificado por razões ideológicas ou político-partidárias. Foi uma vitória dos valores e do respeito à História do Brasil.

Leal a Porto Alegre. Leal a você.


Nenhum comentário:

Postar um comentário