domingo, 9 de agosto de 2020

Meu pai

Hoje, no Dia dos Pais, me pego pensando no legado que ele nos deixou. Por mais histórias que eu conte, muitas restarão para contar, porque as palavras serão sempre insuficientes para expressar o olhar confiante, o sorriso verdadeiro, a mão solidária e firme e o ombro amigo do meu pai, Pedro Américo Leal.
Ele, com sua garra de vencer, impregnou em mim, sem perceber, traços valiosos do seu espírito de luta e amor à família.  Sua disciplina, sua doação e seus ensinamentos me despertaram a percepção sobre o dever público; também reforçaram minhas crenças, já fortes, sobre lealdade, trabalho duro e comprometimento, virtudes essenciais para o oficio político. Tenho um profundo sentimento de gratidão por sua sabedoria e bondade.
Muita saudade dele.

Leal a Porto Alegre. Leal a você.


Nenhum comentário:

Postar um comentário