terça-feira, 9 de julho de 2019

Vício tecnológico - calamidade pública

Hoje pela manhã, escutando a entrevista com a Ministra Damares no programa Timeline da Rádio Gaúcha, me manifestei através do WhatsApp e a apresentadora Kelly Matos, leu a minha participação no ar.
A Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos tratou do atual uso excessivo de celulares, smartphones e jogos por crianças, adolescentes e adultos e como isso vem interferindo nas relações da família brasileira. Também anunciou que o governo Bolsonaro está trabalhando em um programa de alerta à população para os riscos do uso excessivo da tecnologia.
Tenho comentado muito isso, do quanto as pessoas estão desviadas das suas tarefas e obrigações devido ao uso excessivo dos celulares, principalmente, que é o que vemos nas ruas e locais que frequentamos.
É o chamado vício tecnológico, que interfere de forma extrema no dia-a-dia do indivíduo.
Relatei ter visto mães e babás nas praças, fixadas no celular e deixando a criança solta, de enfermeiros deixando pacientes de lado, cidadão passeando com seus pets, parados olhando o celular e o cachorro esperando, isso sem falar no uso do celular no trânsito. Isso é preocupante, isso trará muitas consequências à sociedade, não tenho dúvidas e precisa ser freado.
Kelly transmitiu à ministra o meu pensamento em comum e que minha intenção era conversar com ela para que seja feito um seminário aqui em Porto Alegre sobre o tema, dando respaldo à discussão sobre essas práticas que colocam as pessoas em risco, inclusive, isso falando de saúde física e mental, de convívio social e de produtividade.
Sou uma ouvinte assídua dos programas matinais do rádio e sempre que posso participo registrando minha opinião sobre as pautas e os assuntos importantes de interesse público.








Nenhum comentário:

Postar um comentário