Projetos

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Livros na Praça da Alfândega


A 61ª Feira do Livro de Porto Alegre está acontecendo na Praça da Alfândega e arredores, transformando aquela região do nosso Centro Histórico. 
Além de estimular a economia, o foco é despertar a população e os visitantes da capital dos gaúchos para o contato com os escritores, com a leitura, com ações educativas, e, principalmente, chamar a atenção para esse instrumento de formação e transmissão de conhecimento tão antigo, e tão necessário a todos, que é o livro.
Penso que o livro deveria ser um instrumento mais acessível, deveria estar nas mãos das crianças, dos cidadãos comuns, nas prateleiras de todas as casas, pois seu poder de despertar a criatividade e o imaginário é imenso. Eu acredito que para conquistarmos uma sociedade com mais qualidade de vida, é preciso que sejam alcançadas ferramentas para seu desenvolvimento social e cultural, e entre elas, estão os livros e a leitura.
As feiras do livro se propõem com sucesso a agir nesse sentido, a democratizar mais o livro, por isso vejo a nossa feira como uma parada obrigatória para todos nós.
Mesmo com as novas tecnologias e “ameaças” de fazer o livro migrar para o mundo eletrônico, para mim nada vai substituir o cheirinho do papel, a  admiração de uma bela capa e a relação que cada pessoa estabelece com seu exemplar, os lugares onde gosta de ler e guardar seus livros.
Livro é algo tão especial e íntimo que muitos sequer gostam de emprestar! E o mais valioso é que por trás de cada objeto-livrohá uma cabeça, uma mão, uma história humana vinda de um escritor, de um poeta que quer fazer chegar aos outros de forma legítima o seu talento criativo.
Visitei a feira no final da manhã desta quarta-feira e foi um passeio que me alimentou, troquei ideias e encontrei amigos e novidades.


Banco de Imagens/Portal PMPA



Nenhum comentário:

Postar um comentário