Projetos

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

178 anos da Brigada Militar

Hoje, na data que comemora os 178 anos da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, registro aqui toda a minha admiração e reforço o meu constante incentivo e trabalho por sua valorização e reconhecimento. Meu vínculo com a Brigada Militar sempre foi muito forte, desde a época em que meu pai, Pedro Américo Leal, foi Chefe-de-Polícia e tendo assumido também a Secretaria de Segurança do Estado, quando vivi intensamente o dia a dia dessa corporação, acompanhando o seu dedicado trabalho.

 

A BM é presença e referência nos mais importantes eventos do Rio Grande do Sul, em iniciativas de toda natureza onde é necessária a plena segurança ou a manutenção da ordem.Seus profissionais capacitados são também responsáveis por ações que, à primeira vista, parecem menos relevantes, mas que fazem a comunidade crescer e se desenvolver.Podemos lembrar a Operação Golfinho realizada há 45 anos nas praias do litoral gaúcho; o PROERD, que é desenvolvido desde 1998 junto às escolas com policiais militares voluntários alertando nossos estudantes quanto ao uso de drogas e a relação desta com a violência;/ a participação em importantes programas de educação ambiental; de prevenção de acidentes, campanhas de trânsito, e em tantos outros trabalhos cooperativos onde a população é a maior beneficiada.


Com esta presença da Brigada se estabelece uma relação humana entre os que fazem a segurança pública e os cidadãos, o que constrói nossa sociedade e contribui para o estabelecimento do bem comum.

 

No quadro de avanço da criminalidade e da onda de violência em que o Brasil se encontra, sem a atenção merecida dispensada pelos governos, pela falta de políticas próprias para a área da segurança e até de um Ministério exclusivo para a Segurança Pública, devemos entender o quanto é difícil ser um policial militar hoje em dia em nosso estado.


Enfrentam o sucateamento e a falta de equipamentos e de efetivo, que teria que acompanhar o crescimento da população e o desenvolvimento urbano a falta de salários mais justos, e a falta de moradia digna.Muitas vezes, precisam esconder a farda, por eles tão honrada, ao chegar e sair de casa para não ficarem expostos e nem expor sua família, pois muitos são vizinhos do crime. 


Mas, esses profissionais não esmorecem frente às dificuldades que encontram diariamente, muito pelo contrário.Creio que os Policiais Militares, tendo a consciência de que são agentes de utilidade pública, apesar das dificuldades, sabem de sua real importânciaA situação da Brigada Militar gaúcha foi tema de diversas falas minhas na tribuna da Câmara Municipal de Porto Alegre este ano e nos textos e publicações nas redes sociais, onde me manifesto com frequência. 


Nunca me cansarei de mostrar o quanto estimo e o quando almejo o melhor para a corporação como um todo, para mulheres e homens que dão a vida para a nossa proteção. Na minha caminhada política a segurança é causa e prioridade, pautada de uma forma ou de outra em todos os meus projetos e onde quer que eu esteja desempenhando minha função. Dedicando meu interesse de cidadã e vereadora às categorias da segurança pública em geral, tenho plena consciência da minha responsabilidade para com esta classe, a qual hoje e sempre, presto homenagem.





Nenhum comentário:

Postar um comentário