Projetos

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Vitória da Familia!


CÂMARA REJEITA PEDIDO DE RENOVAÇÃO DE VOTAÇÃO DA EMENDA Nº 3, JÁ APROVADA PELO PARLAMENTO, DE AUTORIA DA VEREADORA MÔNICA LEAL
Depois que a Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou o Plano Municipal de Educação, em sessão ordinária que levou mais de dez horas de discussões e votações, a vereadora Fernanda Melchionna (PSOL) apresentou requerimento solicitando renovação de votação da Emenda nº 3 ao projeto de lei do Executivo que institui o PME. A referida Emenda foi proposta pela vereadora Mônica Leal (PP) e aprovada pelos parlamentares, na noite de quarta-feira (24/6).
 Na sessão extraordinária promovida na tarde desta quinta-feira (25/6), no Plenário Otávio Rocha, os vereadores rejeitaram o requerimento de Fernanda, por 15 votos a 13. O fato tornou ainda mais valorosa a iniciativa da líder da Bancada Progressista ao entrar com pedido de exclusão do item (7.35) do Plano Municipal de Educação, que preconizava a discussão da ideologia de gênero e diversidade sexual no currículo básico escolar das instituições de ensino.
Mônica reitera a importância da escola em orientar as pessoas a viverem em sociedade, com seus direitos e deveres, e ainda, destaca o papel das famílias por possuírem a liberdade de educar seus filhos de acordo com suas próprias convicções. “A inserção da ideologia de gênero como diretriz educacional consiste em clara agressão a essa liberdade ao determinar que as escolas acolham uma teoria que prega completa alienação da sexualidade frente à realidade biológica das pessoas, contrariando a visão consensual da população”, defendeu a vereadora, acrescentando que é preciso garantir que a capital gaúcha tenha um plano alinhado ao que foi definido pelo Congresso Nacional, em relação ao Plano Nacional da Educação.         
 “Penso que é papel dos pais e da família determinarem o momento mais adequado para abordar não apenas a questão da transexualidade como da própria sexualidade. Respeitando a orientação sexual de cada indivíduo, vale ressaltar que questões relacionadas à educação de nossas crianças devem permanecer como opção de ordem íntima familiar”, concluiu Mônica.
Texto: Mariana Kruse – Jornalista (MTB 12088)

Noticias na mídia:

Programa: Bom Dia
Assunto: Vereadora Mônica Leal, diz que foi chamada de fascista, ditadora e fundamentalista, por retirar do plano municipal de educação, as expressões ideologia do gênero


Programa: Bom Dia
Assunto: Vereadora Mônica Leal diz que a educação sexual é função da natureza e da família






















Nenhum comentário:

Postar um comentário