Projetos

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Pedido atendido!

Tem coisas que acontecem na vida da gente que são muito curiosas e que dá uma vontade danada de compartilhar com os outros, como por exemplo, o telefonema que recebi do Glênio na semana passada – ele é um funcionário antigo do Partido Progressista que faz de tudo um pouco e perfeito, sempre pronto para fazer ainda mais. Ele é um fiel escudeiro do PP e acho que aí já se vão mais de vinte anos. É uma pessoa que prezo demais por sua dedicação e fidelidade "canina". Aprecio seu sentimento de gratidão ao Celso Bernardi, que foi quem o trouxe para o partido. O mais legal é que ele demonstra isso de maneira simples, na prática do dia a dia, o que vem a ser valiosíssimo, pois preocupa-se com tudo que diz respeito ao Celso.
Hoje, posso dizer que conheço esse funcionário de ouro só pelo tom da voz.

Confiram o tal telefonema que me refiro:

Glênio: Bom dia, Mônica!
Eu: Oi, Glênio, tudo bem contigo?
Glênio: Mais ou menos.
Eu: Como assim?
Glênio: É que tenho um problema para resolver.
Eu: Ah, sei, e pelo jeito eu tenho a solução!
Glênio: Sim, é isso mesmo!.
Eu: Então, fala e se eu puder, vou ajudar.
Glênio: Na sexta-feira à noite, terá uma importante festa em Montenegro com 152 filiações e o presidente não pode ir, porque vai cumprir roteiro pelo interior com a senadora Ana Amélia.
Eu: E não tem ninguém para substituí-lo?
Glênio: É que a Lia Selig escolheu a pessoa...
Eu: Ah, e aí que essa pessoa sou eu?
Glênio: Acertou em cheio!
Eu: Entendi!
Glênio: O Celso vai te ligar.
Eu: Minha nossa, eu combinei de ir com a minha família na sexta à noitinha para Gramado, porque sábado é o  almoço de aniversário da minha mãe!
Glênio: E agora?
Eu: Agora que eu preciso de umas horas para buscar a solução. Me liga amanhã.
Glênio: Eu sabia que tu resolveria.

No outro dia, quando falei com o Celso, eu pude tranqüilizá-lo de que iria, pois já havia falado com a minha família, que entendeu a importância do evento em Montenegro.Eles foram antes e eu, depois, claro que dentro do tempo certo para participar das comemorações. Essa semana, eu prometo postar as fotos em Gramado.
Sobre Montenegro, foi muito bom voltar aquela terra onde sempre  fui tão bem recebida em minhas visitas e onde conheci tanta gente querida.
A Lia é a nossa presidente de honra e eu a adoro. Ela é tipo uma “Anja da Guarda” da minha vida política. Sempre me incentiva, defende e se preciso for, briga por mim. É muito amiga do meu pai e acho que esse sentimento por ela herdei do coronel. Não conheço nenhuma liderança tão poderosa e ao mesmo tempo tão amada como a Lia. Então, não haveria a menor possibilidade de não atender ao seu pedido, sem contar que nas minhas andanças de candidata ao Senado Federal, eu criei vínculos com o povo de Montenegro que depois foram reforçados quando Secretária da Cultura ao priorizar o patrimônio cultural local, apoiando a restauração da antiga  Estação Férrea que hoje é a Estação Cultura. Fiquei muito feliz com a bela acolhida que recebi naquela cidade.
As manifestações do presidente do PP, Agenor Rigon e do vereador e pré-candidato a prefeito, Marcelo Cardona, foram de emocionar. Eles falaram que Montenegro me considera sua filha. Vivenciei situações grandiosas no evento e por mais que tentasse descrevê-las, sei que não conseguiria dar a devida dimensão.
O que vale é que ficarão guardadas no meu coração de maneira muito especial e para sempre.
Reencontrei amigos, conheci muita gente querida, tirei fotografias com pessoas que queriam guardar de lembrança o meu retorno à cidade. Não anotei os nomes dessas pessoas, deveria tê-lo feito, mas acho que não daria conta, pois, para minha alegria, foram muitas.
Quando cheguei em casa, tarde da noite, coloquei a mão nos bolsos do casaco de capuz que vestia e puxei alguns guardanapos com escritos e aí lembrei que o casal Iolanda e Osmar Hermes quando foram até a minha mesa para apresentaram-se, entregaram essas anotações. Ela disse que o marido acompanhava todos os meus passos na política. Também o senhor Matana, que contou que era meu fiel ouvinte no programa Pampa Bom Dia. Ele fez questão de dizer que não gostou que eu saí do rádio.
Gostei muito de conhecer a Jordana Cristiele, uma jovem progressista estudante de Direito. Inclusive fiquei de voltar a falar com ela sobre política, pois deu para perceber que seria uma excelente candidata à vereadora nas próximas eleições.   
Teve também uns lances muito engraçados nesse jantar. Não é que lá pelas tantas um senhor se aproximou da minha mesa e falou: “já escutei muito político falar e olha que minha quilometragem é antiga, mas nunca ninguém tão entusiasmado como a senhora”.
Um rapaz com máquina fotográfica na mão e mostrando a foto que havia tirado de mim, se aproximou muito sério e disse: "queria lhe pedir para vestir vermelho que é uma cor que ilumina”.
O jantar estava delicioso! Só não comi a sobremesa, que era uma torta linda.
Faço questão de registar que fomos conduzidos - o Glênio me acompanhou - até Montenegro pelo Gelson, que trabalha no PP e foi nosso motorista, dirigindo super bem numa noite que chovia demais.
Gostei de ter recebido e atendido essa convocação da Lia Selig.
Voltei com a certeza de que o PP de Montenegro está unido, forte e organizado para vencer.

 Crédito das fotografias: Gerson Kauer

Progressistas chegando no salão do evento que estava lindo

Com Marcelo Cardona e Matana
Pronunciamento do pré-candidato a prefeito, Marcelo Cardona


Lia Selig, Agenor Rigon, Marcelo Cardona, eu e Therezinha Cardona

Fiquei muito feliz pela afetuosa acolhida que recebi

Nenhum comentário:

Postar um comentário