Projetos

domingo, 4 de setembro de 2011

EXPOINTER 2011


Sempre tive a Expointer como uma referência do Rio Grande do Sul para o Brasil e o mundo, sendo essa feira internacional que mostra o que há de mais atual no meio agropecuário e agroindustrial.
Sei que pelo expressivo número de visitantes e pelos bons negócios gerados, a Expointer é um sucesso, e nesses anos todos de existência caminhou para se tornar um espaço múltiplo de atividades, capaz de abraçar outros desdobramentos das mais diferentes áreas.
Quando fui Secretária de Estado da Cultura participávamos com a programação cultural e a secretaria, assim, se integrava, interagia, com o objetivo de ampliar a visão de todos e contribuir para a exposição ser cada vez mais atrativa.
A música podia ser escutada e apreciada através de vários shows no palco principal e no estande do Governo. 
Eram nossos músicos regionais incrementando o evento e ajudando para impulsionar nosso desenvolvimento.
Então, foi com esse sentimento que nos últimos anos eu trabalhei intensamente na Expointer. 
Entrava de manhã e saía de noite. 
Como a secretaria não tinha verba para divulgar a programação cultural, eu mesmo fazia isso indo de rádio em rádio.
Mas dessa vez eu fui como visitante e levei comigo a Martina para conhecer os animais.
Quis propiciar a ela esse contato, e o que é mais importante: queria compartilhar desse seu momento mágico de descoberta.
O Alexandre, eu e a Martina, chegamos no Parque Estadual de Exposições Assis Brasil de Esteio às 10h. 
Fizemos um verdadeiro tour para que a pequena admirasse os animais. 
Ela observou com muita curiosidade uma criança montada num pônei.
O calor era intenso. 
Encontramos muitos amigos queridos e a boa conversa foi um dos pontos altos dessa programação maravilhosa.
Visitamos a Casa da FARSUL, onde fomos calorosamente recebidos pelo Gedeão Silveira Pereira, vice-presidente, que pediu para que fizéssemos o nosso QG por lá.
Depois estivemos na Casa da Pampa, que a cada ano de Expointer se supera pela qualidade dos serviços de comunicação, sem contar que em termos de arquitetura é a mais bonita do Parque.
Lá tive a grata surpresa de encontrar o pessoal de Unistalda:  a prefeita Cláudia Pavanello, o músico Paulo Reis, a professora Ana e o coral de jovens e crianças da cidade. 
Foi uma alegria só! 
Tiramos fotos para registrar esse encontro.
Também encontrei os amigos Ruy Gessinger e  Maristela Genro.
O Ruy é um grande incentivador  dessa região e autor da música "Unistalda Terra Buena" que é muito linda.
A Maristela para o orgulho das mulheres foi aclamada Presidente da Associação Brasileira de Criadores de Ile de France.
O Gustavo Victorino convocou o Alexandre para o rádio e a Martina e eu fomos apreciar os animais do concurso cultural da Pampa.
Ela ficou apaixonada pelas ovelhas, e, sem medo nenhum, queria colocar as mãozinhas nos bichos. 
O engraçado foi quando chegou perto do boi.
Tirou o bico que tinha na boca, por conta do sono que começava a chegar, e escondeu-o nas costas, dizendo para ele: ”meu bibi não, tá?” .
Almoçamos um bom churrasco no Boulevard e em seguida voltamos para Porto Alegre, levamos a Martina para a casa dela para que descansasse da maratona que havia feito. 
A pouco a Juliana me ligou para contar que ela estava radiante e só falava nos bichos que viu por lá.

( Depois vou postar as fotos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário