Projetos

terça-feira, 20 de março de 2018

Selvageria entre torcidas é tema da Cedecondh

A reunião da Cedecondh trouxe para discussão um tema atual e polêmico, a selvageria das torcidas organizadas que prejudicam os clubes de futebol e assustam a população.
Contamos com a presença de representantes de entidades importantes como Ministério Público, Brigada Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal , EPTC, Federação Gaúcha de Futebol e dirigentes dos clubes de Porto Alegre, Grêmio e Internacional, e das próprias torcidas.
Me chamou atenção e me preocupa severamente, a informação dada pela BM, que para a realização de um Grenal, e justamente pelo risco de atos violentos entre as torcidas rivais, são destacados cerca de 650 PMs. Ou seja, eles estão nos estádios, mas as ruas e a população porto-alegrense, ficam descobertas. Creio que tem que haver um equilíbrio nisso, além de pensar como solucionar as constantes brigas, que hoje em dia começam a ser incitadas já pelas redes sociais.  
Diretamente ligado a isso está o consumo de álcool dentro dos estádios, durante os jogos, não há como negar. Esta é uma preocupação antiga minha e que também já era tratada pelo meu pai, Pedro Américo Leal, quando vereador.  Fiz um projeto de lei em 2006 que proíbe a comercialização de bebidas alcóolicas em bares e similares e no comércio ambulante e informal em um raio de 500 metros dos estádios em Porto Alegre e o projeto proposto por ele, em 2004, proibia o consumo no interior dos locais de jogos. O andamento do meu projeto não foi adiante, mas passados 12 anos, as forças da segurança pedem que se legisle sobre essa matéria.




Nenhum comentário:

Postar um comentário