Projetos

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Multidão tomou conta das ruas de Porto Alegre na Caminhada das Vitoriosas




Aproximadamente cinco mil pessoas participaram neste domingo da 10ª edição da Caminhada das Vitoriosas. 
O ponto alto este ano foi a animação do público que participou de muitas brincadeiras e exercícios físicos no Parque Moinhos de Vento, local de encontro para a tradicional largada, rumo ao Parque da Redenção. 
A caminhada seguiu pela avenida Goethe, Mariante, ruas Vasco da Gama,  Fernandes Vieira e ingressou na avenida José Bonifácio. Na Vasco, cinquenta mulheres deram um show quando realizaram um laço humano cor de rosa para homenagear os vinte anos de criação do Instituto da Mama do Rio Grande do Sul.
A presidente do Imama, Maira Caleffi, disse que a caminhada teve um significado diferente este ano porque mobilizou a sociedade gaúcha que está preocupada com quem tem o câncer e com a saúde pública em geral no Estado e no país. 
Ela pediu que as pessoas se concentrem na melhoria do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) e também da saúde suplementar. Alertou para o problema de agilidade e qualidade no diagnóstico e no tratamento do câncer de mama.
Maira falou que a população gaúcha deve sair as ruas para comemorar as vitórias sobre o câncer de mama, mas também para reivindicar que leis, como a Lei Federal 12.732, conhecida como a Lei dos 60 dias, saiam do papel, principalmente no atendimento SUS. Ela enfatizou que é importante saber que essa Lei determina que a partir do diagnóstico de qualquer tipo de câncer, o paciente deve iniciar o tratamento em no máximo dois meses. 
Penso que a caminhada é um grande alerta, uma bela e emocionante chamada a permanente campanha de prevenção do câncer de mama no Rio Grande do Sul. 
Essa é uma causa de saúde pública, é de todos nós, é o futuro de muitas mulheres.

 



 





Nenhum comentário:

Postar um comentário