Projetos

terça-feira, 26 de março de 2013

Leal a Porto Alegre



Conforme meu pai, Pedro Américo Leal, a escolha de uma cidade para morar é de extrema importância na vida da gente. 
Razões e sentimentos é que determinam essa escolha, que age de forma acentuada no nosso desenvolvimento pessoal e profissional. Foi assim, com sua sabedoria, que elegeu Porto Alegre para viver. 
De repente, numa manhã de inverno do ano de 1944, o militar carioca desembarcou de um avião da FAB e foi direto para o centro da capital, mais precisamente a Rua da Praia, bem em frente a joalheria Ibañez. 
Ali parado, ficou apreciando a rua, que na época era o centro comercial mais importante da cidade, com movimento intenso das casas de negócios e lojas abarrotadas de mercadorias; um entra e sai de fregueses, passantes que paravam para a boa conversa e famílias inteiras que faziam de uma ida a Rua da Praia o seu  programa de lazer. 
Pois foi nesse cenário de glamour europeu que ele flagrou com o olhar uma linda jovem, Carmem, a filha mais moça do joalheiro João Ibañez. Seus olhares se encontraram e o registro daquele instante selou com sentimento uma escolha que havia sido feita por razão do crescimento da carreira militar em que ele estava focado. 
Pedro Américo Leal aquerenciou-se no Rio Grande do Sul escolhendo Porto Alegre como cidade para viver e decidiu assim o futuro dos seus sete filhos. 
No dia do aniversário de Porto Alegre, eu quero dizer que sou feliz e grata pela escolha acertada do meu pai, que construiu fortes raízes com essa terra que passou a ser sua e que ele nos ensinou a amar e cuidar.


 
A Rua da Praia de ontem...

...e hoje





Nenhum comentário:

Postar um comentário