Projetos

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Dia Mundial da Liberdade de Imprensa





Este ano com o tema: “Falar sem medo: assegurando a liberdade de expressão em todas as mídias”, a cada 03 de maio é lembrado o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, instituído pela Onu e Unesco.
No mundo globalizado de hoje e do grande crescimento da linguagem digital, cada vez mais notícias são produzidas e consumidas. 
Profissionais da comunicação nas mais diferentes mídias se expressam incansavelmente embuídos do mais genuíno espírito jornalístico, mas que muitas vezes vem a ser interceptado em seu caminho frente às ameaças dos que não permitem a liberdade de imprensa.
É certo que na sociedade do "tudo pode" existem muitas coisas errôneas e exageradas que são feitas em nome da "liberdade de expressão", da qual sou grande defensora, desde que seja responsável, e a boa imprensa deve se guiar por isso e sempre trabalhar com a verdade, pelo bem, para fazer chegar a informação e o esclarecimento.
Quase toda semana, é registrada a morte de mais um jornalista no mundo, em decorrência de sua atividade profissional, mesmo fora da cobertura de conflitos e guerras. Esse cálculo trágico lança uma grande sombra sobre a liberdade de imprensa. 
Muitas vezes, jornalistas são mortos por denunciarem ilicitudes, por mexerem com o que "não devem", com máfias, corporações, esquemas, quadrilhas, corrupções. 
Claramente, a intenção é calar a imprensa e o que conseguem é entristecer a democracia.
Em 2012, foram quatro jornalistas mortos no Brasil, que figura na lista da Sociedade Interamericana de Imprensa como um país onde o risco de assassinato  é visto como um empecilho para o pleno ofício do jornalismo.
É realmente lamentável.







Nenhum comentário:

Postar um comentário