Projetos

sábado, 12 de setembro de 2015

Meu pronunciamento - O Brasil precisa ser conduzido com honestidade



Senhor Presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, Ver. Mauro Pinheiro; Sr. Júlio Cézar Teixeira, Presidente da Liga de Defesa Nacional do Estado; Coronel de Cavalaria Marcelo Cantagalo, representante do Comando Militar do Sul;  Coronel-Aviador José Eduardo Rupental, representante do 5º Comando Aéreo Regional;  Tenente Carlos Alberto, Regente da Fanfarra do 3º Regimento de Cavalaria de Guarda.



Falo em nome da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Porto Alegre no período de Comunicações em homenagem à Semana da Pátria. 
Senhor presidente,  quero agradecer pelo privilégio, pela oportunidade de ser indicada para fazer esse pronunciamento – eu que sou filha de militar,  que cresci junto da família verde-oliva, e que sempre digo, em todas as oportunidades, o quanto esse convívio foi fundamental para minha formação pessoal e profissional. Muito obrigada!
O Sete de Setembro é uma referência importante na história do nosso País, porque representa a data em que o monarca D. Pedro I, soberano na época do Brasil império, declarou independência do colonizador Portugal, passando a ser uma Nação livre. Nesse contexto, a data é um feriado destinado a homenagear os grandes nomes da história e enaltecer os feitos da época. Entretanto, nos dias de hoje, o Sete de Setembro é um mero dia de descanso para a maioria das pessoas. Há uma falta de consciência cívica, de amor e devoção à Pátria. E por que esse sentimento de patriotismo está em extinção? Por que só sentimos orgulho de sermos brasileiros quando somos representados por atletas em eventos como Olimpíadas, Copa do Mundo, campeonatos de vôlei, tênis e outras competições internacionais? A falta de patriotismo do povo brasileiro é decorrente de uma verdadeira crise de representatividade, de ética nas esferas pública e privada. A cada dia, a população se depara com novos casos de corrupção e está exausta pela indiferença do Governo diante dessas situações. As expectativas dos cidadãos, ampliadas pelas promessas feitas em campanhas na época de eleições são frustradas diariamente, quando se percebe a prevalência dos interesses individuais sobre os coletivos. Para que renasça o patriotismo entre os brasileiros, os governantes devem direcionar esforços e conduzir ações que possibilitem o acesso à educação de boa qualidade, ao emprego, à saúde, à segurança, e a vida digna para todas as classes sociais. O trabalho do Juiz Federal Sérgio Moro conduzindo uma surpreendente faxina política deflagrada com a Operação Lava-Jato, assim como a iniciativa do Ministério Público Federal, pelo lançamento da campanha “Dez medidas contra a corrupção”, a qual eu fiz Moção de Apoio, dia 18 de agosto passado, são passos dados em direção a um País do qual nos orgulhemos mais. Essa importante ação do Ministério Público, que se desdobra em vinte projetos de lei, inclui o aumento da transparência e proteção à fonte de informação; a criminalização do enriquecimento ilícito de agentes públicos; o aumento das penas para o crime de corrupção envolvendo altos valores; o aumento da eficiência nos recursos do processo penal; a celeridade nas ações de improbidade administrativa; a responsabilização dos partidos políticos com criminalização do caixa 2; o bloqueio de bens obtidos ilicitamente; medidas legislativas para evitar que o criminoso mantenha o patrimônio obtido ilegalmente. Por meio de endurecimento frente à corrupção, o Poder Judiciário busca resgatar o patriotismo e dignificar o nosso País. Há ainda um longo caminho a percorrer até que essas propostas sejam analisadas e votadas na Câmara dos Deputados. Mas o mero conhecimento dessas ações lideradas pelo Ministério Público renova a esperança dos brasileiros numa democracia em que as leis serão aplicadas a todos igualmente. Essa esperança é o que ainda restringe o êxoto de brasileiros que buscam em outros países o respeito às leis e à probidade administrativa que o Brasil ainda não pode oferecer. Felizmente, ainda existem brasileiros que sonham com um Brasil que pode ser diferente. Brasileiros que estão dispostos a fazer a sua parte para que as mudanças se concretizem. O povo, quando vai às ruas protestar, está fazendo a sua parte; quando paga impostos, está fazendo a sua parte; quando não denigre a imagem de seu próprio País em redes sociais, está fazendo a sua parte. E fazer a sua parte é uma maneira de agir com patriotismo, não podemos esquecer jamais o lema “Ordem e Progresso”, estampado em nossa bandeira, norteia o valor e o objetivo que os brasileiros tanto anseiam, mas esse objetivo tem que ser buscado coletivamente, com a colaboração dos Poderes Legislativo, Judiciário e Executivo e do Ministério Público, com a necessária participação do povo brasileiro. 
Um dia haveremos de comemorar com orgulho e patriotismo um Sete de Setembro que poderemos chamar, verdadeiramente, de Dia da Pátria, um dia que eu espero não estar muito longe, o Brasil será conduzido com honestidade. 
Sei que neste momento, um militar orgulhoso está me assistindo pela TV Câmara canal 16, o meu pai, o Coronel Pedro Américo Leal.










Nenhum comentário:

Postar um comentário