Projetos

sábado, 19 de agosto de 2017

O valor da verdade

Nos últimos dias tenho refletido sobre o efeito de mentir e o efeito de dizer a verdade dentro das relações interpessoais. 
A vida, sendo a caixinha de surpresas que é, nos faz conviver permanentemente com atitudes e estratégias ligadas a esses dois aspectos.
Tanto a verdade quanto a mentira desnudam o caráter humano. A primeira rege as situações promovendo e estabelecendo a clareza, a harmonia e a confiança. Já a segunda, gera conflito, tristeza e decepção.
A verdade tem a magia de aproximar, e a mentira, o poder de afastar pessoas do nosso convívio. Ah, se conseguíssemos distinguir uma da outra só adivinhando os pensamentos ...
A mentira produz um grande desserviço. O mentiroso subestima a inteligência da gente. 
Mentir deliberadamente para se beneficiar ou para prejudicar o outro é um ato desprezível, infelizmente presente na conduta humana.
Não há como não repensarmos nossos conceitos a respeito de alguém que nos envolve em falsidades. Sempre é conveniente, depois de um desencanto, uma reflexão. Saber ou tentar entender o motivo alheio pode machucar, mas a dor que sentimos vem com a missão de se transformar em serenidade e consciência tranquila. A verdade tem um valor incomensurável. 
O velho ditado diz que a mentira tem pernas curtas, mas, do contrário, as consequências e o sofrimento para quem mente, são longos.






Nenhum comentário:

Postar um comentário